BENEDITA FERNANDES (1883 – 1947)

 

Conhecida como “A Dama da Caridade”, Benedita Fernandes dedicou grande parte da sua vida ao cuidado e amor ao próximo. Nascida no dia 27 de Junho de 1883, Benedita sofria grave obsessão, e chegando a perder o contato com a família, perambulava pelas ruas. Certa vez, chegou a ser presa em uma delegacia por incomodar a alguns moradores, pois na época não existiam hospitais psiquiátricos. 

 

Um dia, ainda presa, ela teve uma crise muito forte, e ouviu o seguinte chamado: “– Benedita, se prometes consagrar-te, inteiramente, aos enfermos e pobres, sairás curada daqui.” Desde Então, Benedita foi melhorando, e resolveu ir para a cidade de Araçatuba, no estado de São Paulo, onde passou a dedicar a sua vida em trabalhos sociais. 

Primeiro, começou a recolher e a cuidar de crianças desvalidas em uma modesta casa – que, mais tarde, passou a chamar-se Lar Benedita Fernandes de Araçatuba.

 Certa feita, as crianças não tinham o que comer. Benedita explicou-lhes que se elas fossem ao portão, Jesus as auxiliaria. Elas se postaram à entrada do Lar, com o estômago a doer. Ora, passava por ali um homem chamado Ricieri, que era vendedor numa carrocinha, de buchos, rins, fígado, um tripeiro, enfim. Ricieri perguntou-lhes o que elas faziam ali fora. “− Estamos esperando Jesus para nos dar de comer”. Ele lhes respondeu: “− Digam pois lá dentro, para a mãezinha de vocês, que Jesus chegou! E daquele dia em diante, com as sobras do tripeiro, não houve mais fome por lá.

Algum tempo depois, começou a ajudar, também, pessoas com transtornos mentais. Quando em crise, os dementes avançavam para ela, mas essa mulher de seios fartos e sorriso de esperança, sentava-se numa cadeira próxima, aconchegava-os ao seu regaço, colocava a cabeça dos desvairados no seu colo, acalmava-os com preces, passes e boas palavras e a crise ia regredindo, e eles ficavam calmos, pacificados pela força irresistível do amor.

Uma mulher simples e sem cultura, ficou reconhecida pela sua dedicação ao próximo e se transformou em uma referência para a cidade de Araçatuba e para o Movimento Espírita Brasileiro. Além da Casa da Criança, do Asilo Dr. Jaime de Oliveira, Benedita fundou, também, o Albergue Noturno e Escolas Mistas. Devido à sua boa vontade e dedicação, conquistou o respeito e a admiração do povo e das autoridades. 

Vale lembrar que o Espírito que a obsediava, anteriormente, se transformou em um dos seus colaboradores espirituais. Sendo uma das pioneiras do Movimento Espírita, Benedita fundou, em 30 de agosto de 1940, a União Espírita Regional do Noroeste, sendo eleita sua presidente.

 

Sentiu-se mal às 23 horas do dia oito de outubro de 1947, quando conversava com as crianças, aconselhando-as. No dia 9 de outubro de 1947, aos 64 anos de idade, desencarnou de forma serena.O seu enterro foi o mais acompanhado da época, e até hoje o seu túmulo é um dos mais visitados na cidade de Araçatuba. 

 

Autora: Keila Campos

Madrid, España

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *