CECÍLIA ROCHA

https://www.ceanet.com.ar/cecilia-rocha/

A professora Cecília Rocha nasceu no dia 21 de Maio de 1919, em Porto Alegre, Estado do Rio Grande do Sul, e desencarnou na madrugada do dia 5 de Novembro de 2012, no Hospital Santa Marta, na cidade de Brasília, aos 93 anos de idade. 

 

Estudou até completar a sua formação em magistério. Realizou cursos de aperfeiçoamento na área docente e foi nomeada para exercer o magistério no ano de 1940.

 

A partir de 1946 atuou como diretora de escola. Em 1976 se graduou como Licenciada em Pedagogia, especializada em Administração Escolar, e foi designada na mesma faculdade onde estudou – que na atualidade pertence à Universidade de Porto Alegre – como professora adjunta da cátedra de Didática.

 

Em 1955 recebeu, por vidência e inspiração mediúnica, do Espírito Ángel Aguarod o programa completo para o Curso de Preparação de Educadores Espíritas do Interior do Estado. 

 

Nesse mesmo ano realizou-se, pela primeira vez, o curso na sede do Instituto “Amigo Germano” com a participação de 55 pessoas, algumas delas de localidades do interior do estado. 

 

Em 1958 participou da “Confraternização de Juventudes Espíritas do Norte e Nordeste do Brasil”, na cidade de Teresina, oportunidade em que Divaldo Pereira Franco e Juan Antonio Durante a conheceram. 

 

A aprovação da sua proposta de “Currículo de ensino ético-moral espírita para a Infância” durante o Primeiro Seminário sobre Educação Espírita da FERGS (Federação Espírita do Rio Grande do Sul), constituiu outro marco no processo de implantação da educação espírita no Brasil. 

 

Divaldo Franco a convidou, em 1960, para ser assessora pedagógica da sua escola na “Mansão do Caminho” (Salvador, Bahía), obra de assistência e promoção social espírita, do Centro Espírita “Caminho da Redenção”. Cecília se instala durante dez meses para desenvolver este trabalho. 

A partir de 1961 os cursos se estenderam por todo o Brasil, sempre com a presença de Cecília como impulsionadora, acompanhada por colaboradores de diversos estados que, paulatinamente, se comprometeram com esta convocatória. 

 

Em 1975 começou a trabalhar na FEB (Federação Espírita Brasileira), no Departamento de Infância e Juventude. Em 1976 e 1978 psicografou mensagens assinadas pelo Espírito Ángel Aguarod, no interior da FERGS, no qual deu lugar ao nascimento do ESDE (Estudo Sistematizado da Doutrina Espírita). 

 

Em Julho de 1980, já aposentada, nossa irmã se muda a Brasília, convidada pelo Dr. Francisco Thiesen, presidente da Federação Espírita Brasileira, instituição em que trabalhou como Diretora (1980-1982) e Vice-presidente (1983-2012).

 

Durante 31 anos esta nobre trabalhadora espírita se dedicou à organização e desenvolvimento da Área de Estudo da Doutrina Espírita, especialmente nos aspectos vinculados às escolas de educação espírita infantil e juvenil, assim como do estudo doutrinário para adultos. 

 

Junto com Maria Cecília Paiva, elaborou e implantou as Campanhas de “Educação Espírita Infantojuvenil” e do “Estudo Sistematizado da Doutrina Espírita” (ESDE). Promoveu infinidades de cursos e seminários de treinamento para os trabalhadores dessas áreas em todo o país e no exterior. 

 

Cecília Rocha é autora e organizadora de numerosos livros espíritas infantis, editados pela FEB, e da obra “Pelos Caminhos da Evangelização”.

 

Em 1983 viaja à República Argentina para participar da celebração do aniversário da Confederação Espírita Argentina, junto com uma delegação presidida pelo Dr. Francisco Thiesen, presidente da FEB, e composta, também, por Divaldo Franco e as educadoras espíritas Nélia Salles (da Bahia) e Elaine Ramazzini (de São Paulo). Na ocasião apresentaram o “Estudo Sistematizado da Doutrina Espírita” – ESDE, de forma simultânea com seu lançamento no Brasil. 

 

A CEA assumiu a responsabilidade da tarefa de tradução, para a língua castelhana, do curso elaborado pela FEB, composto por seis tomos referentes às Obras Básicas da Codificação de Allan Kardec. 

 

Da mesma forma aconteceu com os cursos de Educação Espírita Infantojuvenil (que abrangem desde a etapa do jardim de infância à idade adulta); o Estudo, Educação e Prática da Mediunidade, o Estudo Fundamental (em dois níveis) e Complementar da Doutrina Espírita, todos eles traduzidos com a responsabilidade da CEA, e difundidos em todos os países de língua espanhola. 

 

Por último, sempre com a coordenação da sra. Rocha, a FEB lançou o Estudo Avançado da Doutrina Espírita (EADE). 

 

Nos primeiros dias de Março de 2007, a sra. Rocha esteve novamente em Buenos Aires, convidada pela CEA, para a inauguração das atividades anuais do Instituto de Ensino Espírita. Além disso, ofereceu uma dissertação sobre a “Unificação” no Conselho Federal da CEA, e uma palestra na Associação “A Fraternidade”. Nesta visita, esteve acompanhada pela sra. Maria Túlia Bertoni, então Presidente da Federação Espírita do Mato Grosso do Sul. 

 

Cecília adotou como compromisso de vida, de corpo e alma, com a mente e o coração, o trabalho primordial da educação espírita. 

 

Seu pensamento: “Referir-se à liberdade suprema sem associar-la à prática incondicional do bem é como semear em solo estéril. O ideal de liberdade que deve impregnar o processo educativo requer avançar simultaneamente com a prática do bem. A história está repleta de proclamações de liberdade que foram seguidas de massacres terríveis. Por isso, quem educa deve ensinar o valor da liberdade à luz da prática permanente do amor ao próximo. Liberdade – prática do bem: um binômio verdadeiramente libertador.” (Parágrafo de “Pelos Caminhos da Evangelização”, da Prof. Cecília Rocha). 

Leave a Reply

Your email address will not be published.