Luciana Medeiros

Muitos de nós, um dia, já teve contato com o Evangelho de Jesus. Uma passagem bíblica, uma frase supostamente mencionada por Ele. No entanto, quando passamos por momentos difíceis em nossas vidas, cheios de dúvidas, mas poucas respostas, geralmente é nesse momento, no silêncio de nossas almas, que paramos para ouvir a voz do Mestre Divino e seus ensinos a ecoarem através de nossos pensamentos e corações.

Jesus se vale de vários meios para conversar conosco, mas quando nos recolhemos em nosso lar, sob a luz de seus ensinos e estudos edificantes, é quando Ele nos encontra e se faz ouvir claramente, ajudando-nos a melhorar a ambiência de nossa casa e o rumo da sintonia mental dos que a habitam.

O Médico das almas, ausculta-nos e sabe de nossos sofrimentos, nossos dilemas, conhece nossas tendências e respeita nossas escolhas. É por isso que busca despertar-nos o discernimento, incentivando o autoconhecimento, iluminando-nos a consciência e fortalecendo nossa fé, pois nos aceita como crianças espirituais que somos, mas trabalha incansavelmente para que amadureçamos diante da vida e dos desígnios de Deus, sem que percamos o bom ânimo na jornada.

Jesus, um dos representantes divinos do universo, preside a terra desde sua criação, até seu futuro. Sabendo disso podemos nos perguntar “Que planos Ele executa em nome de Deus? ” “Quais suas maiores preocupações acerca do destino da terra, das nações e sobre todos nós, que a habitamos? ”  …certamente saberíamos responder a essas questões, se aprendêssemos a ouvi-lo e praticássemos seu Evangelho. No entanto, como fazermos isso sem sua presença física? Sem o som de sua voz? Essas respostas se tornariam angustiantes, se não tivéssemos o próprio Cristo a nos exemplificar, através do modo como pregava e vivia, valorizando a oportunidade de dirigir-se a cada pessoa, a cada Lar, gravando seus ensinos na história, hoje relatados pelos espíritos, através do Espiritismo.

A forma de ver e agir do Cristo, estava muito além de seu tempo. Onde reparamos apenas na transformação de uma pessoa para o bem, através do simples contato com seu Evangelho, Jesus certamente via a transformação moral de toda humanidade, através daquele ser! O Mestre Divino empregava o conceito de importância da família na formação do indivíduo e deste influenciando a sociedade, que encontramos e confirmamos em inúmeras discussões filosóficas, para difundir seus ensinos de amor e sobre a vida futura, muito além da Galileia e do tempo em que habitou entre nós. É por esse motivo, que devemos cuidar muito bem de nossa instrução espiritual, assim como de nosso Lar, porque é a partir dessa educação que influenciamos o mundo a nossa volta e que ele há de se transformar no Mundo de Regeneração. Se desejamos um mundo melhor, com todas as qualidades que só o bem e o amor podem oferecer, como isso se dará se continuarmos “os mesmos”, dentro de nossas casas, nos comprazendo no egoísmo e no orgulho, tão valorizados pela nossa civilização atual?

Deus nos provê com o que precisamos para a evolução espiritual, há cada dia. O Lar e a família que nos acolhe, a saúde que dispensamos, a sociedade a nossa volta… Do jeito que tudo é! No entanto, cabe-nos o discernimento de como usar essas ferramentas de evolução. E Jesus é o guia às nossas vidas, o pão espiritual que recebemos para alimentar nossas almas e consciências, ao ponto de desenvolvermos a coragem e a resignação através de seu exemplo de amor e assim seguir…

Inspirado no texto “O culto Cristão no Lar”, de Neio Lúcio, psicografado por Francisco Candido Xavier

Livro: Jesus no Lar, de Neio Lúcio

Leave a Reply

Your email address will not be published.