Por Mônica Etes


Início do século XX, Henri Wallon, psiquiatra infantil, foi um dos teóricos que propôs mudanças na educação. Ele afirmava que as emoções são fundamentais no processo de desenvolvimento humano.

No Espiritismo também encontramos citações que apontam na mesma direção: “amai-vos, eis o primeiro ensinamento; instruí-vos, eis o segundo.” (Espírito de Verdade – O E.S.E. cap 6, item 5).

Nossos sentimentos de dedicação e de amor ficam plasmados no fluido ambiente. O educador espírita realmente comprometido com as verdades que prega, habituado a orar antes de iniciar as suas atividades doutrinárias, prepara

a ambiência espiritual de modo a possibilitar uma absorção fluídica salutar por parte das crianças e jovens presentes, que se sentirão afetados por essa atmosfera. Sem saber explicar, essa ambiência irá ajudá-los a pensar,

alargando o raciocínio e favorecendo a compreensão.


Ouvir o que eles têm a dizer sobre determinado assunto, em um ambiente seguro de respeito e de amor, contribuirá para fortalecer, no grupo, um sentimento de pertencimento ao Espiritismo, fundamental para estimular a fidelidade aos ensinamentos expostos.

O educador espírita, como mediador e facilitador do conhecimento, por sua vez, terá que mergulhar nos estudos a fim de transmiti-lo corretamente aos corações das crianças e dos jovens. Afinal, o Espiritismo é o Consolador Prometido.

Utilização de dinâmicas e vivências, no sentido de envolvê-los, é uma parte importante na tarefa de educação desses espíritos. Somado a isso, necessário se faz apresentar situações que sensibilizem, tais como histórias de altruísmo,

de renúncia e de superação. Após todo esse caminho percorrido, as reflexões mais robustas são indispensáveis para conduzir o raciocínio daqueles que estão no processo de aprender.

Pouco a pouco, a consciência desperta ao tomar conhecimento das passagens do Evangelho de Jesus, somadas às reflexões profundas expostas pelo mediador da reunião.

Particularmente, em relação aos adolescentes, sabemos que trabalhar na educação moral não é fácil. A crise da puberdade traz mudanças contínuas.

Em um momento eles estão voltados a si mesmos e em outro estão voltadas para as relações externas com o mundo. Alternam-se o desejo de oposição e conformismo, altruísmo e rebeldia. Não podemos desanimar diante dessas características. Através da observação, podemos perceber em que momento estão vivendo e atuar nesse sentido.

É importante sempre desenvolver no jovem o interesse pelos trabalhos na seara cristã, criando projetos nos quais eles possam atuar e sentir seus próprios resultados.

Muitas vezes queremos atribuir um significado de muito valor – merecidamente – para um tema importante, como por exemplo, o planejamento reencarnatório, mediante uma exposição doutrinária. Os jovens, no entanto, a assistem com

pouco interesse, com raras exceções. Na verdade, apenas repassar o conhecimento, nem sempre funciona. Necessário sensibilizá-los antes, afetá-los, para que percebam o real valor daquilo que está sendo trazido.

Segundo Wallon, aquilo que nos afeta interfere nas nossas escolhas. O desejo, ou a repulsa, induz nosso raciocínio. A afetividade está relacionada às emoções e aos sentimentos que experimentamos. Somos afetados de forma agradável ou desagradável, tanto pelo nosso mundo interno quanto pelo que vem de fora. Diferente do que se costuma achar, afetividade não é sinônimo de amor. É a capacidade de ser afetado, segundo afirma esse psicólogo.


Todo as ações, dinâmicas e atividades oferecidas pelo educador espírita, devem integrar a educação moral e espiritual de qualidade. Sensibilizar, proporciona uma construção mais bela do raciocínio para o seu mundo íntimo.

Essas experiências vividas nas salas de juventude, de reflexões cada vez mais profundas, nunca se perdem. Basta o jovem se defrontar com uma situação na vida, que tenha algo de semelhante, para lhe fazer ressurgir com todas as suas nuances.

Muitas vezes não vemos o resultado imediato, mas perseveremos na boa semeadura. As sementes lançadas na alma, auxiliam a desenvolver os potenciais divinos do ser e participar desse processo é uma grande alegria.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Ao usar este site, você concorda com o uso de cookies. Usamos cookies para fornecer a você uma ótima experiência e para ajudar nosso site a funcionar de maneira eficaz, não exibimos anúncios. Temos o compromisso de proteger seus dados de acordo com os requisitos do GRPD. .