Allan Kardec, o fundador, junto com os Espíritos, da Doutrina Espírita

Hippolyte Léon Denizard Rivail nasceu em Lyon (França) em 3 de outubro de 1804, filho de Jean-Baptiste Antoine Rivail, um homem da lei, e de sua esposa Jeanne-Louise Duhamel. Seus pais têm mais filhos, mas todos eles morrem muito jovens, então Hippolyte cresce como filho único. Com apenas 3 anos de idade, seu pai deixa a casa da família, então o jovem Hipólito é educado por sua mãe, seu tio e sua avó materna. 

Rapidamente, Jeanne-Louise muda-se para a Suíça onde o pequeno Rivail estuda no Instituto Pestalozzi dirigido por Johan Heinrich Pestalozzi em Yverdon. Pestalozzi usa procedimentos novos para a época, é um admirador de Jean-Jacques Rousseau e defende uma educação para meninos e meninas – ainda que separadamente – no contato com a natureza, em grupos, buscando estimular as habilidades dos pequenos. Não havia notas ou provas, mas o desempenho do aluno era medido por seus próprios esforços e habilidades. Pestalozzi abriu as portas a todos, sejam quais fossem os meios financeiros da família, muitas vezes colocando em risco o funcionamento da Escola. A idade mínima para ingressar era de 7 anos e aos 15 os alunos podiam se tornar professores ou professores auxiliares. Nesse cenário idílico, Rivail foi formado e se tornou um dos discípulos mais eminentes de Pestalozzi, ensinando os alunos mais jovens por um tempo antes de se mudar com sua família para Paris em 1822.

No início do ano de 1823, prestes a completar 19 anos, Hippolyte Rivail publica um anúncio de aritmética segundo os princípios de Pestalozzi para arrecadar fundos que lhe permitirão, no final do mesmo ano, publicar um prospecto intitulado Cours Pratique et Théorique d’Arithmétique d’apres la méthode de Pestalozzi para todas as idades e dirigido a professores e mães que desejam introduzir seus filhos nesta ciência, de acordo com o Journal de l’imprimerie da época.

Desde muito jovem, Rivail mostra um grande interesse pela ciência e pela filosofia. Perfeitamente bilíngue, traduz para o alemão várias obras sobre educação e moral, em particular obras de Fenelón que lhe chamaram a atenção.

Em sua ânsia de tentar melhorar os sistemas de ensino, ele escreve inúmeros trabalhos sobre ciência e linguagem, entre os quais:

Em 1825 abriu sua primeira escola em Paris e em 1832 casou-se com Amélie Gabrielle Boudet, uma bela alma que será sua fiel companheira e uma trabalhadora incansável que o ajudará em todos os seus empreendimentos. Juntos, eles fundaram o Institut Rivail (também chamado Lycée Polymathique) e em 1844 eles abriram uma Pension pour jeunes filles, uma escola para meninas provavelmente dirigida por Amélie em uma época em que as meninas não tinham lugar na sala de aula. O casal não tinha filhos, mas tinha uma menina chamada Louise, a quem estavam educando; infelizmente, a taxa de mortalidade infantil era muito alta naquela época e a menina morreu aos 10 anos em 1845.

Entre 1835 e 1840, Rivail deu aulas gratuitas de química, física e astronomia em sua casa, chegando a inventar um engenhoso sistema para aprender a contar e uma tabela mnemônica da história da França para facilitar a memorização de datas e eventos notáveis. Denizard Rivail tem vários empregos, é contador, consultor de seguros, mantém a contabilidade de vários teatros parisienses enquanto se preocupa em ensinar e transmitir seus conhecimentos aos mais necessitados. A sua formação no Instituto Pestalozzi teve uma influência incontestável na sua solidariedade e integridade; De fato, nascido em família católica, mas educado em país protestante, sua mente aberta sempre teve a preocupação de encontrar uma forma de reconciliar todas as religiões no esforço de aproximar os povos através de um vetor comum. Anos depois, o espiritismo forneceria a solução.

Ao longo de sua vida, Rivail é membro de várias sociedades acadêmicas, como: a Société Grammaticale de Paris, a Société Française de Statistique Universelle, a Société d’Éducation Nationale, l’Institut des Langues. Uma delas, a Royal Academy of Arras, concedeu-lhe um prêmio em 1831 por sua tese sobre a questão “Qual é o sistema de estudos que mais se harmoniza com as necessidades da época?” Ele também foi membro do Institut Historique por volta de 1834, ao qual eminências como Ampère, Michelet, Lacordaire, Lamartine ou Eugène Sue também pertenciam, todas elas personalidades que Rivail pode ter conhecido pessoalmente antes que alguns deles transmitissem suas mensagens anos depois de outro lado da vida e ele, como Kardec, compilou essas mensagens no Livro dos Espíritos.

Como o Professor Rivail se tornou Mestre Kardec?

Em 1855, as mesas giratórias estavam em voga na Europa, as reuniões ao redor de uma mesa para contatar os espíritos eram uma diversão comum na sociedade e chegavam aos ouvidos do Professor Rivail. Conhecido pelo seu rigor, seriedade e disciplina, foi convidado a presenciar e analisar estas comunicações. O fenômeno chamou sua atenção e ele se propôs a estudar essa nova lei de troca entre o mundo visível e o mundo invisível. A partir daí, suas observações e estudos deram-lhe um vislumbre das consequências do ponto de vista filosófico e da abrangência que poderiam ter do ponto de vista religioso. Seu trabalho irá compilar os ensinamentos dos espíritos em cinco livros essenciais:

A essas obras básicas da filosofia espírita, devemos agregar outras essenciais como: Viagem Espírita em 1862, Obras Póstumas e a Revista Espírita, Jornal de Estudos Psicológicos, publicação mensal que começou a ser publicada em 1º de janeiro de 1858. No dia 1º de abril deste ano, nasceu a Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas, cujo objetivo é contribuir para a divulgação de tudo o que pode fazer avançar esta nova ciência.

Kardec sempre negou ter se deixado levar por preconceitos, pessoa fria e disciplinada, primeiro observava, depois analisava e por fim tirava conclusões. Ele mostrou que os fenômenos não são sobrenaturais, mas são regidos por uma lei desconhecida até então. As evidências fornecidas pelo espiritismo sobre a existência da alma, a reencarnação, a vida após a vida e o progresso contínuo do espírito derrubam as ideias materialistas. O Espiritismo dá explicações para todos os sofrimentos da vida humana, para as desigualdades intelectuais, morais e sociais que se explicam pelas dívidas contraídas em vidas anteriores ou pelo nível evolutivo de cada ser humano.

Portanto, pode-se dizer que o espiritismo nasceu com a publicação do Livro dos Espíritos em 18 de abril de 1857. Aproveitamos para introduzir um comentário ao termo cunhado por Kardec: aliás, naquela época o espiritualismo era atual e fazia referência a uma doutrina oposta ao materialismo, à crença de que há algo mais do que matéria em nós, mas não implicava em crença em espíritos ou em suas manifestações. Por isso, Kardec viu a necessidade de distinguir as duas expressões, visto que, como ele mesmo dizia, “para coisas novas, novos termos são necessários para evitar equívocos”.

Desde a publicação do Livro dos Espíritos, o espiritismo teve um sucesso inegável em apenas alguns anos. O número de afiliados cresce em muitos países e o livro está traduzido em vários idiomas. A nova filosofia se afirma na sociedade e à medida que o interesse pela filosofia cresce, a curiosidade pelos fenômenos e manifestações físicas tende a diminuir.

Muitos discípulos seguirão seus passos e publicarão trabalhos notáveis ​​no final do século XIX e início do século XX. Entre eles Camille Flammarion, Léon Denis, Gabriel Delanne para citar alguns.

Allan Kardec faleceu em 31 de março de 1869 devido à ruptura de um aneurisma, quando se preparava para a mudança de sede da Sociedade de Estudos Espíritas de Paris, devido ao crescente volume de obras. Ele nos deixou um legado precioso, mas seu Espírito imortal continua a nos guiar e a trabalhar pelo progresso da humanidade.

Allan Kardec (pseudônimo de Hippolyte Léon Denizard Rivail, Lyon, 3 de outubro de 1804-Paris, 31 de março de 1869) foi um tradutor, professor, filósofo e escritor francês, considerado o sistematizador da doutrina chamada espiritismo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *