A Perfeição da Criação Divina

Edmara Almeida e Bernadete F. Leal

Clara era uma menina muito curiosa e esperta. Sua mãe sempre lhe ensinava a orar ao acordar e ao dormir, pedindo a Deus proteção e bênçãos.

Um dia, andando para a escola, Clara começou a pensar sobre Deus. Sua mãe lhe falava de Deus todos os dias e ela tinha curiosidade de saber mais como Ele era e onde estava.  

No mesmo instante, escutou um pássaro cantar, um cachorro latir, e viu um gato saindo da casa de seu vizinho. Com isso, pensou: 

“Como será que esses animais foram criados? Eu já vi uma casa ser construída na frente da escola e uma mesa ser produzida pelo papai, mas nunca vi um animalzinho ser feito! Como seria isso?”

Em seguida olhou para a mangueira que dá tanta manga no final da rua:

  “Como será que esta árvore foi feita e nos dá uma fruta tão deliciosa para nos alimentar?” E continuou a questionar como as coisas foram criadas.

Ela olhou para o seu pé e viu os seus dedinhos, suas mãos, unhas e pernas e pensou:

“Como meu corpo é importante e me ajuda a andar, caminhar, segurar coisas. Ele funciona tão bem, mesmo sem eu perceber. Como isto é possível? Quem criou nosso corpo desse jeito?”

Clara continuou seu caminho até a escola. Na aula de educação física, viu seus amigos correrem e pensou:

“Como será que os nossos ossos seguram as nossas pernas e nos fazem correr? Quem criou os nossos ossos?”

Na hora do lanche, observou a sua boca comendo e questionou:

  “Como será que o meu lanche vai para a minha barriga e faz a digestão sem que eu precise mandar?” 

Clara continuou o seu dia pensativa e, à noite, depois do jantar, perguntou a sua mãe: 

– Mamãe, como todas essas coisas foram criadas: os animais, as árvores, os nossos pés, as nossas mãos, os nossos ossos, a nossa língua, a nossa garganta?

– Minha filha, na Natureza tudo tem o seu processo de evolução. Mas você já percebeu que tudo é perfeito na natureza? Já observou como nosso corpo funciona? Nossos órgãos, os animais e até a posição dos planetas que está em perfeita harmonia?

A mãe de Clara fez uma pausa e continuou:

– Você acha que um ser humano poderia ter criado tudo isto com

tamanha perfeição? 

– Acho que não – respondeu Clara. – Então quem é o responsável por

toda esta perfeita criação? 

– Deus, Clarinha. 

– Nossa! Então Deus é super inteligente, né mamãe?

– Com certeza. Deus é a suprema inteligente. O que vemos é o efeito

da Sua criação. E como todo efeito tem uma causa, Deus é a causa; o Criador de todas estas belezas que nos rodeiam e que fazemos parte.

– Entendi, mamãe. Então Deus, por ser perfeito, cria coisas perfeitas, 

certo?

– Sim. Quando olhamos ao redor percebemos como Deus é grande, 

inteligente e bom, porque Ele criou tudo isso e muito mais coisas que nós nunca poderíamos fabricar. Mas Ele nos deu tudo de presente, e sabe por quê?

– Não, mamãe, por quê?

– Porque somos seus filhos. Deus nos presenteou com tudo de melhor, 

a natureza, as árvores, os pássaros, os animais, as águas do mar e dos rios, nosso corpo e muitas outras maravilhas! 

– Como Deus é bom e nos ama, mamãe!

– Sim, meu amor. Então vamos agradecer todos os dias pelos

presentes de Deus! 

Sugestão para língua portuguesa – depois da estória, tocar a música “Foi Deus que fez você” Amelinha https://youtu.be/arYYCgIddbs

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *